Piadina com Mussarela, Rúcula e Cogumelos – O Wrap Italiano

Piadina

A primeira vez que eu experimentei a Piadina foi em São Paulo, no shopping Morumbi. O Julio trabalhava perto do shopping e vira e mexe a gente jantava por lá, para esperar o transito passar, ou por que era muito tarde para chegar em casa e fazer janta (nenhuma saudade dessa parte do trânsito =P).

Sei que eu nunca tinha ouvido falar nelas e fiquei muito surpresa com o sabor! Uma massinha deliciosa e crocante, com recheios variados! Caía muito bem no estomago a noite, aquele lanche quentinho hummm… o segundo lugar que eu provei uma maravilhosa Piadina foi em Londres, na feirinha de Camden Town (bairro em que Amy Winehouse morou)! A barraca era de italianos e eles abriam a massa da Piadina na hora, muito bacana. Estava deliciosa também, levava pesto e queijo parmesão! Na Itália mesmo eu nunca comi, apesar de ter estado por lá 2 vezes rs…

Desde que me mudei para o interior, nunca mais tinha comido Piadina. Eis que esses dias estava pesquisando receitas novas para o blog e encontrei uma receita de Piadina no livro “200 Receitas de Pães Tentadores” da Folha, um dos primeiros livros de pães que comprei e que eu adoro! Resolvi testar e adorei o resultado!

Adaptei um pouco a receita e coloquei o recheio de mussarela, cogumelos e rúcula, mas você pode rechear com o que quiser! Carpaccio com molho de mostarda ou presunto crú e parmesão ficam ótimos!

Confira outras receitas de “pães” clicando aqui.

Piadina

Rendimento: 10 pães

Dificuldade: Média

Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos

Ingredientes:

  • 450 g de farinha de trigo, mais um pouco para polvilharPiadina – O Wrap Italiano
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 1 colher (chá) de açúcar
  • 1 colheres (chá) de erva doce
  • 1 e 1/2 colher (chá) de fermento biológico instantâneo
  • 2 colheres (sopa) de azeite, um pouco mais para fritar
  • 300 ml de água morna (no máximo 40ºC)
Para o recheio:
  • 300 g de mussarela ralada
  • 200 g de cogumelos frescos (champignon ou portobello)
  • 1 maço de rúcula
  • Azeite, sal e pimenta do reino a gosto
Modo de preparo:
  1. Em um tigela pequena junte o fermento, 3 colheres (sopa) da farinha e 100 ml da água morna, misture bem e deixe descansar por 5 minutos, para ativar o fermento (esponja).
  2. Enquanto o fermento é ativado, misture a farinha, o sal, o açúcar e a erva-doce em uma tigela grande.
  3. Faça um buraco no meio da farinha e coloque a esponja. Misture com a farinha e vá incorporando o restante da água aos poucos, utilizando até 2/3 do total da receita. Em seguida, misture o azeite. Se necessário, acrescente o restante da água, a massa deve ficar macia e homogênea.
  4. Sove a massa na tigela ou em bancada enfarinhada por 10 minutos, até que ela esteja bem lisa e elástica. Faça uma bola, coloque na tigela, cubra com um pano e deixe descansar em local seco e protegido por 10 minutos.
  5. Após este período você pode abrir a massa em uma bancada enfarinhada. Deixe com mais ou menos 4 mm de espessura e corte discos com 20 cm de diâmetro. Ou senão divida a massa em 10 partes iguais e abra cada uma delas com formato redondo. Enfarinhe e deixe descansar por mais 10 minutos, com papel manteiga e um pouco de farinha entre cada disco.
  6. Fure a massa com um garfo, para não criar bolhas ao fritar. Aqueça um pouco de azeite em uma frigideira grande. Abaixe o fogo e frite as massinhas do dois lados, até que fiquem douradas.
  7. Ao final, coloque um pouco de mussarela, cogumelos e a rúcula no centro da piadina quente. Tempere com sal, pimenta do reino e azeite. Dobre em 3 partes (como uma carta), deixe o queijo derreter um pouco, retire do fogo e sirva a seguir.

Bom apetite! Espero que gostem!

Beijos,

Júlia

Deixe uma resposta