Costela com Pirão de Farinha de Milho da Dona Cida

Esse é o prato que vai me fazer lembrar da minha mãe pro resto da vida! ❤🌷😘 #oquevaiternajanta
costela com pirão de farinha de milho

Minha mãe é uma figura! Como todo mundo, eu acho que ela é diferente das outras mães. Mas a verdade é que todas, com seus defeitos e qualidades, são únicas. E a Dona Cida é única, assim como essa receita de costela com pirão de farinha de milho!

Uma das coisas que eu mais admiro na minha mãe é a sua memória e o seu conhecimento acumulado. Ela conhece desde autores, pintores, compositores (clássicos e populares), obras de arte, livros, filmes, cidades, etnias, história, geografia, religiões, política até economia, num nível que eu talvez nunca alcance, por que a esta altura já deveria, como ela, ter lido muito mais. Sei que na juventude ela leu muito. Segundo ela mesma, por madrugadas a fio, até o nariz ficar preto da fumaça da lamparina de querosene, até o braseiro apagar e ela fica com os pés nas cinzas. Bom, isso rendeu a ela muitas coisas na vida, obviamente, mas até hoje nos impressionamos com o verdadeiro “COURO” que ela dá na gente na categoria Artes do Master (jogo de perguntas)! kkkkkkk… Nunca serão!!

E a mulher é de uma fibra! Ouvi a vida inteira da minha mãe, quando eu tinha medo de algo: “você é uma mulher ou um saco de batatas?” kkkkkkk… quando menos espero estou repetindo isso pra qualquer pessoa que esteja com medo ou até pra mim mesma. Mas a mensagem é forte, ainda mais na criação de duas mulheres: “CORAGEM, peguem as rédeas de suas vidas, trabalhem!!!” Com certeza absoluta, não seriamos quem somos hoje sem essa injeção constante de bravura!! E algumas pitadas de teimosia também… rs…

E para além da vida profissional de enfermeira (agora aposentada), ela é uma cozinheira de mão cheia. Não dessas cheias de utensílios como suas filhas blogueiras rs, mas uma do tipo mais rústica e sem frescuras, que sempre fez comida fresca e saborosa, e que nos fez gostar tanto dos sabores e aromas da cozinha. O melhor de tudo é poder mostrar pra ela tudo o que aprendemos por aí, saber que ela também gosta da nossa comida e que aprende com a gente. Ela fica orgulhosa!

Mas hoje eu trouxe uma receita muito simples que eu aprendi com ela e que ela aprendeu com a minha avó. A melhor versão é a do fogão à lenha, mas se você gosta de comida caipira e fizer em casa tenho certeza que não vai se arrepender. Esse é o prato que vai me fazer lembrar da minha mãe pro resto da vida, engraçado é que não faz muito tempo que eu aprendi a dar tanto valor pra ele. É a comida que minha mãe faz que eu mais gosto! Espero que gostem também!

“Quando brotarem as flores

Quando crescerem as matas
Quando colherem os frutos

Digam o gosto pra mim” (Aos Nossos Filhos – Ivan Lins)

A quem nos ensinou a gostar das flores, das matas e dos frutos, desejamos fazer o possível para dizer-te sempre o quanto te amamos e o quão boa é essa vida que você nos deu! E o gosto vamos escrevendo e te contando por aqui e por aí…

Costela com Pirão de Farinha de Milho e Couve Rasgada


Rendimento: serve de 3 a 4 pessoas
Dificuldade: Média

Tempo de preparo: 1 hora

Ingredientes:

  • 500 g de costela bovina com os ossos (não muito gorda)
  • 4 folhas de couve
  • 3/4 de xícara (chá) de farinha de milho (a melhor marca é a Alambari)
  • 1/2 cebola picada
  • 1 dente de alho picado
  • 1 litro de água
  • Sal e pimenta do reino a gosto
Modo de preparo:
  1. Corte a costela em pedaços de mais ou menos 5 cm.
  2. Coloque a água para esquentar na chaleira.
  3. Aqueça uma panela de pressão e sele os pedaços de carne (sem óleo!), até que todos estejam dourados por completo e acrescente uma pitada de sal. Junte o alho e cebola e refogue levemente.
  4. Junte a água (já quente), tampe e deixar cozinhar por 15 minutos em fogo médio. Após este tempo, verifique se a carne amoleceu. Se não, voltar recoloque a tampa e cozinhe por mais alguns minutos. *Caso a costela tenha liberado muita gordura, retire o excesso da superfície do caldo com a ajuda de uma concha.
  5. Rasgue a couve em pedaços médios com as mãos.
  6. Retorne a panela destampada ao fogo e junte a couve rasgada, deixando cozinhar por 5 minutos em fogo médio.
  7. Junte a farinha de milho aos poucos, mexendo até engrossar.
  8. Experimente o pirão e acerte o sal, acrescente pimenta do reino a gosto.
  9. Se preferir, separe os pedaços de costela antes de engrossar o pirão e sirva a parte, refogando os pedaços em um frigideira com rodelas de cebola.

Bom apetite!

Beijos

A mãe e suas amadas flores

 

Deixe uma resposta